O NASCIMENTO DE VÊNUS

O NASCIMENTO DE VÊNUS
O NASCIMENTO DE VÊNUS do pintor renascentista Sandro Botticelli

PUBLICIDADE

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

O KHMER VERMELHO

O COMUNISMO SE VESTE COM O SANGUE DE INOCENTES NO CAMBOJA 



Antes de entendermos o que foi o Khmer Vermelho, temos que entender que o Khmer foi um povo que atualmente é maioria no Camboja. Deste povo surgiu um império que dominou o sudeste asiático dos séculos I ao XIX impondo sua língua e sua cultura através de vários reinos. O Camboja se tornou colônia francesa no século XIX  e foi ocupado pelos japoneses durante a Segunda Guerra Mundial, conquistando sua independência em 1954.

Em 1975 foi fundado o Partido Comunista da Kampuchea cujos líderes foram Pol Pot, Nuon Chea, Ieng Sary, Son Sen e Khieu Samphan.

Pol Pot

Estes homens eram também líderes de um exército guerrilheiro conhecido como KHMER VERMELHO e foram acusados de cometer o maior genocídio da história do Camboja, através de suas políticas engenharia e logística social de trabalhos forçados e lavagem cerebral de crianças, morte de pessoas consideradas subversivas, tortura e fome.

Em 1977 o Khmer Vermelho foi reconhecido oficialmente embora tenha nascido junto com o Partido Comunista do Kampuchea, ainda em 1975. Os líderes do Partido praticaram uma espécie de fundamentalismo ideológico ao impor à população cambojana a doutrina comunista ensinada pelo Partido Comunista Francês que mostrava o capitalismo como uma doença a ser erradicada do país e do planeta; que o trabalho deve ter como prioridade a produção de alimentos em fazendas coletivas administradas pelo Estado.

Após tomar o poder, a liderança do Khmer Vermelho mudou o nome do país para Kampuchea Democrático. O Khmer Vermelho submeteu o Camboja a um radical processo de reforma social que tinha como objetivo a criação de uma sociedade comunista puramente agrária. Os moradores das cidades foram deportados para o campo, onde foram misturados à população local e submetidos ao trabalho forçado. Estima-se que cerca de 2 milhões de cambojanos tenham morrido em ondas de assassinatos, tortura e fome, direcionadas particularmente contra a elite intelectual e educada.

Tendo perdido o poder após uma intervenção militar vietnamita em dezembro de 1978, o Khmer Vermelho manteve o controle em algumas regiões e continuou a lutar como uma guerrilha.

 

Em 1998 seu último refúgio, no Distrito de Anlong Veng, caiu perante as forças do governo.

Seguindo seu líder Pol Pot o Khmer Vermelho impôs à sociedade cambojana uma forma extrema de engenharia social -uma forma radical de comunismo agrário onde a população teve de trabalhar em fazendas coletivas ou em projetos de trabalho forçado. Em termos de número de pessoas mortas como uma proporção da população (estimada em 7,1 milhões de habitantes em 1975), foi o regime mais letal do século XX.

O Khmer Vermelho queria eliminar qualquer pessoa suspeita de "envolvimento em atividades de livre mercado". Suspeitos de serem capitalistas incluíam profissionais liberais e quase todas as pessoas com alguma educação, muitos moradores de centros urbanos e pessoas com conexões com governos estrangeiros. 

O Khmer Vermelho acreditava que os pais estavam envenenados pelo capitalismo. Consequentemente, as crianças foram separadas de seus pais e sofreram uma lavagem cerebral socialista, e também métodos de tortura com animais. As crianças foram "um instrumento ditatorial do Partido" e receberam papeis de liderança em torturas e execuções. 

Nenhum tipo de fundamentalismo, seja ele ideológico, religioso ou político, pode ser considerado benéfico ou altruísta pois segue apenas um caminho: o da intolerância e da violência. E as pessoas que mais sofrem com o fundamentalismo são aquelas que mens podem lutar contra ele. 

Santé!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário